Rodrigo Moraes - Advocacia e Consultoria em Propriedade Intelectual

banner 1banner 2Livros

Couro do Vale dos Sinos ganha certificado de Indicação Geográfica

Autor: INPI

O Brasil acaba de ganhar a sua quinta indicação geográfica: o Vale dos Sinos (RS), para o couro acabado. O certificado foi concedido pelo INPI no dia 19 de maio de 2009 à Associação das Indústrias de Curtumes do Rio Grande do Sul. Cerca de 40% da produção de peles processadas no Brasil – 45 milhões de peles – são do Vale dos Sinos.Vale ressaltar que é a primeira Indicação Geográfica não-agrícola do Brasil, pois o couro é industrializado. Este é um diferencial da legislação brasileira, já que a Europa, por exemplo, só concede IGs para produtos agroalimentares e vinhos.

E o reconhecimento já começa a aparecer: em junho, os empresários do Vale dos Sinos vão apresentar sua experiência com a Indicação de Procedência no seminário da OriGIn, uma organização que reúne produtores com IGs no mundo inteiro. O evento, que ocorre a cada dois anos, será realizado em Teruel, na Espanha, entre os dias 24 e 26 de junho.

Além do couro acabado no Vale dos Sinos, estão protegidos com a Indicação Geográfica: o Vale dos Vinhedos (RS), para os vinhos; a Região do Cerrado Mineiro (MG), para o café; o Pampa Gaúcho da Campanha Meridional (RS), para a carne bovina; e Paraty (RJ), para a cachaça.

Com o certificado, o Vale dos Sinos segue o exemplo do Vale dos Vinhedos, que foi a primeira Indicação Geográfica concedida a brasileiros, em 2002. Na região, as terras se valorizaram entre 200% e 500% e, segundo dados da Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (Aprovale), o número de visitantes na região cresceu 168% entre 2001 e 2007, passando de 45 mil para 120 mil.

Outras Novidades

07/04/21 - Hotel deve pagar direitos autorais pela reprodução de música em quartos, decide STJ
24/02/21 - Direito moral do autor é imprescritível, mas pedido de indenização deve ser ajuizado em três anos
05/10/20 - Danos morais gerados a pessoa jurídica por venda de produtos falsificados podem ser presumidos
30/09/20 - Artista deve ser indenizado por uso comercial não autorizado de grafite em área pública
15/09/20 - Terceira Turma mantém condenação da Oi por uso não autorizado de fotos em cartões telefônicos
09/08/20 - TRF3 rejeita pedido de anulação do registro da marca "Botox"
28/07/20 - Lei de Turismo não impede cobrança de direitos autorais em estabelecimentos de hospedagem
15/07/20 - Confirmada anulação das marcas Doralflex e Neodoralflex por conflito com registro do Dorflex
16/05/20 - Registro no INPI dá ao titular do nome todos os direitos inerentes
07/04/20 - Terceira Turma nega recurso de fabricante de bebidas que registrou nome similar a Coca-Cola
14/03/20 - Registro de nome empresarial não define prescrição de ação sobre uso indevido de marca
14/03/20 - Editora de revista de moda e beleza não consegue anular registro da marca de empresa de cosméticos
10/03/20 - Direito autoral deve ser respeitado mesmo que foto esteja disponível na internet
22/02/20 - Para Quarta Turma, livro didático que reproduziu poema de Cecília Meireles não violou direitos autor
08/01/20 - OAB questiona medida provisória que extingue cobrança de direitos autorais em quarto de hotel

Outras Leis

Outros Artigos

Rodrigo Moraes

Travessa Miguel Arcanjo de Santana, Rio Vermelho, 01, Sala 201                  Salvador-BA | CEP: 41.950-670                                                                      Telefax: (71) 3243-2549 / (71) 3241-5711 | WhatsApp: (71) 9659-9475                        contato@rodrigomoraes.adv.br | Instagram: @rodrigomoraesadvocacia | /RodrigoMoraesAdvocacia 

RANDERNET