Rodrigo Moraes - Advocacia e Consultoria em Propriedade Intelectual

banner 1banner 2Livros

Professora da UNEB acusa MEC de plágiar seu artigo

Autor: A TARDE

Fabiana Mascarenhas

“Fiquei completamente atordoada. Não conseguia acreditar no que estava vendo. Perdi o chão”. Esta foi a reação da professora do Departamento de Educação da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) Jaciete Barbosa dos Santos ao constatar que seu artigo científico intitulado A dialética da exclusão / Inclusão na história da educação de alunos com deficiência, produzido e veiculado em uma revista baiana no ano de 2002, havia sido plagiado em um documento publicado em 2006 pela maior instituição de educação do Brasil: o Ministério da Educação.
Das 67 páginas do livro do MEC, A inclusão escolar de alunos com necessidades educacionais especiais, oito foram retiradas do trabalho de Jaciete dos Santos. “A obra possui cinco capítulos e o primeiro deles é uma cópia absurda do meu artigo. Pelo menos, 15% desta obra é fruto de um ato ilícito. Não consigo entender como uma instituição como o Ministério da Educação permite isso. Se o próprio MEC copia, o que esperar dos alunos?”, questiona.
A obra – distribuída nas bibliotecas de diversas instituições de ensino do País e disponível no site da instituição www.mec.gov.br – é uma produção da Secretaria de Educação Especial do MEC e o que mais surpreende é o fato de, segundo consta na própria publicação, ter sido elaborada por mestres e doutores de renomadas instituições do Rio de Janeiro.
São eles a mestre em Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e doutora em educação a distância pela Universidade Nacional de Educação a Distância Madrid/Espanha Ana de Lourdes Barbosa de Castro; o mestre em educação pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro e professor adjunto da Escola de Educação da Universidade Federal do Estado Estado do Rio de Janeiro Adilson Florentino da Silva; e a especialista em deficiência física e pós-graduada em psicopedagogia pelo Centro de Estudos Pedagógicos do Rio de Janeiro (CEPRJ) Maria Cristina Mello Castelo Branco.

A DESCOBERTA– A professora diz que seu artigo foi publicado na edição de junho de 2002 da Revista da Faculdade de Educação da Bahia,a Faeeba, que trazia como tema a inclusão escolar de alunos com necessidades educacionais especiais.
“Este artigo surgiu a partir de minha dissertação de mestrado, que abordava o tema. Ele é uma síntese do meu trabalho e foi publicado, inclusive, antes da minha defesa, realizada em agosto de 2002”, informa a professora, tendo um dos exemplares da revista como a sua principal prova.
Jaciete dos Santos conta que ficou sabendo do plágio, em novembro de 2006, por meio dos seus alunos do curso de pós-graduação em Educação Especial, na disciplina Aspectos Teóricos da Educação Inclusiva. “Estávamos discutindo o histórico a partir deste meu artigo, feito em 2002, e solicitei que os alunos o confrontasse com publicações mais recentes. Foi quando eles trouxeram este documento do MEC dizendo que o assunto estava tão atual que havia sido copiado quatro anos depois pela instituição. Não pude acreditar!”.

Outras Novidades

07/04/21 - Hotel deve pagar direitos autorais pela reprodução de música em quartos, decide STJ
24/02/21 - Direito moral do autor é imprescritível, mas pedido de indenização deve ser ajuizado em três anos
05/10/20 - Danos morais gerados a pessoa jurídica por venda de produtos falsificados podem ser presumidos
30/09/20 - Artista deve ser indenizado por uso comercial não autorizado de grafite em área pública
15/09/20 - Terceira Turma mantém condenação da Oi por uso não autorizado de fotos em cartões telefônicos
09/08/20 - TRF3 rejeita pedido de anulação do registro da marca "Botox"
28/07/20 - Lei de Turismo não impede cobrança de direitos autorais em estabelecimentos de hospedagem
15/07/20 - Confirmada anulação das marcas Doralflex e Neodoralflex por conflito com registro do Dorflex
16/05/20 - Registro no INPI dá ao titular do nome todos os direitos inerentes
07/04/20 - Terceira Turma nega recurso de fabricante de bebidas que registrou nome similar a Coca-Cola
14/03/20 - Registro de nome empresarial não define prescrição de ação sobre uso indevido de marca
14/03/20 - Editora de revista de moda e beleza não consegue anular registro da marca de empresa de cosméticos
10/03/20 - Direito autoral deve ser respeitado mesmo que foto esteja disponível na internet
22/02/20 - Para Quarta Turma, livro didático que reproduziu poema de Cecília Meireles não violou direitos autor
08/01/20 - OAB questiona medida provisória que extingue cobrança de direitos autorais em quarto de hotel

Outras Leis

Outros Artigos

Rodrigo Moraes

Travessa Miguel Arcanjo de Santana, Rio Vermelho, 01, Sala 201                  Salvador-BA | CEP: 41.950-670                                                                      Telefax: (71) 3243-2549 / (71) 3241-5711 | WhatsApp: (71) 9659-9475                        contato@rodrigomoraes.adv.br | Instagram: @rodrigomoraesadvocacia | /RodrigoMoraesAdvocacia 

RANDERNET